O site coreano Yonhap News informou que a China bloqueou o acesso a sites de kpop e kdrama, o bloqueio começou valer no dia 26 de Fevereiro de 2017.

Na verdade o bloqueio de coisas coreanas na China começou em 2016, e apesar de nunca ter sido confirmado o motivo para isso, o motivo pode ter sido o THAAD.

O que é THAAD?

De uma forma bem resumida, é um escudo antimíssil que a Coreia do Sul deve implantar ainda em 2017 para se prevenir de possíveis futuros ataques da Coreia do Norte.

E onde a China entra nisso? A China talvez seja o único país que ainda mantem alguma relação diplomática com a Coreia do Norte, principalmente por considerar a Coreia do Norte um escudo contra uma possível guerra contra os EUA (política é complexa em qualquer país meus amigos).

Mas será que é só isso mesmo?

E complicado falar de política de países que a gente só tem contato a distância (até mesmo a politica do Brasil é dificil de entender, e isso morando aqui), mas existe uma questão muito grande que pouca gente está considerando, a questão financeira.

Você deve ter percebido que a China vem comprando cada vez mais empresas de entretenimento nos EUA, e acredite, eles não querem apenas ganhar dinheiro mas também espalhar a sua cultura, eu falei um pouco disso nesse texto (clique).

E isso está preocupando as empresas coreanas, pois o dinheiro ganho na China é maior que o que é arrecadado na própria Coreia do Sul.

Nossa, como a China é escrota! A Coreia do Sul é linda. Será?

Países asiáticos são extremamente protecionistas com produtos de entretenimento que vem de fora e acredite, a Coreia do Sul também. Ou você nunca percebeu que não temos artistas japoneses fazendo sucesso lá (tirando japoneses que fazem parte de grupos de kpop), nem música americana entra nos charts por exemplo.

Estou preparando um vídeo onde conto como o Jpop fez o governo coreano investir milhões para fazer o kpop crescer.

Mas e você, o que faria se o Temer bloqueasse sites com conteúdo asiático por aqui?